30° edição do CIHAT promoveu fóruns, palestras e simpósios sobre a cadeia produtiva do Turismo


Evento contou com autoridades, empresários, representantes de entidades sindicais e associativas e profissionais do Turismo para discutir desafios e procurar soluções para as questões que impedem o progresso pleno do setor

A trigésima edição do Congresso Internacional de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo (CIHAT) foi realizada nos dias 6 e 7 de novembro, no Palácio das Convenções do Anhembi, marcando a promoção do desenvolvimento do Turismo.

Na terça-feira (06) aconteceu a Solenidade Oficial do 30º CIHAT. A abertura da convenção, com realização da Abresi (Associação Brasileira de Gastronomia, Hospedagem e Turismo) em parceria com a CNTur (Confederação Nacional do Turismo), dispôs da presença do Prefeito da Cidade de São Paulo, João Dória, a representante de Marx Beltrão, Ministro do Turismo, Tete Bezerra, Davi Barioni, presidente da SPTuris e outros líderes dos diversos setores que constituem a cadeia.

O primeiro dia foi marcado por palestras especiais durante a parte da manhã no Auditório Elis Regina. Primordialmente com Flávio Gurgel Rocha, acionista e principal executivo do Grupo Guararapes, e Paulo Camargo, Presidente da Divisão Brasil Arcos Dorados – Controladora do Mcdonalds Brasil, que dissertou sobre a evolução da rede de fast food, seguido pelo debate sobre a Reforma Trabalhista, com coordenação do Dr. Nelson de Abreu Pinto, Presidente da CNTur. Também participou da temática o EXMO. Sr. Dr. Rafael Pugliese, Desembargador do TRT – Tribunal Reg. do Trabalho 2ª Região.

A programação ainda contou com o IX Fórum CNTur das Entidades Civis e Sindicais do Turismo Brasileiro que debateu as questões políticas, laborais e de gestão sindical e a reunião de Trabalho com Presidentes das Entidades Civis e Sindicais.

A arena CNTur – ABRESI instigou a transferência de conhecimento, a aproximação de diversas entidades do trade presentes e o relacionamento de mercado. No decorrer do primeiro período aconteceram Meetups sobre Inovação e Turismo, Diálogos Essenciais a respeito do Novo Turismo na Economia Colaborativa e Compartilhada, III Fórum CNTur de Hostels, Formação de Clusters e Profissionalismo e Turismo LGBT na Hotelaria. Temas com o foco em estimular as ações necessárias para a captação de visitantes.

A palestra “A nova legislação das Gorjetas e os efeitos nas relações de trabalho” deu por encerrado o primeiro dia do Congresso Internacional de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo. A festividade seguiu em jantar promovido pelo Clube do Feijão Amigo, por Michel Tuma Ness, ao presidente da SPTuris, David Barioni.

Durante o segundo dia deu-se início ao II Fórum CNTur de Gastronomia e Foodservice – Aregala / Cozinheiros Sem Fronteiras. Com o tema Novas Tendências e Conceitos – Sustentabilidade, a conferência desenvolveu sobre os desafios, perspectivas e novas oportunidades da gastronomia empresarial com lideranças empresariais, profissionais e acadêmicas da Gastronomia e Foodservice.

Das 13h30 às 14h45 aconteceu o Simpósio de Turismo Religioso Caminhos da Fé, na arena CNTur – ABRESI. O encontro com secretários, empresários e líderes do Turismo Religioso discutiram o desenvolvimento do segmento, com direção de Alfredo Gimenes, Gerente Geral da FHORESP, e coordenação de Camila Bassi Teixeira.

O quadro Diálogos Essenciais do Turismo teve a presença de Luiz Gonzaga Trigo, professor titular da EACH – USP, João Ávila, presidente da ABAV Aracajú, Rodrigo Mandarino Terra, da ARVORE, e a coordenação de Sérgio Melo. O debate trouxe a importância das novas formas de interação nas cidades em benefício dos negócios do Turismo. O uso intensivo e crescente de aplicativos, geolocalização e novas tecnologias como a realidade aumentada e vídeos 360° foram vistos como benéficos desde que os empresários entrem em contato e compreendam como realmente se pode agregar valor em seus negócios. Lembrou-se também que o empresariado deve sair de uma posição reativa, antecipando tendências e se preparando para os novos desafios frente aos novos turistas conectados e com demandas atuais devido a essas conexões.

III Fórum CNTur de Hostels, com coordenação de João Paulo Amorim e Sérgio Melo, discutiu as principais demandas de interesse do setor e a economia colaborativa, co – criando novas soluções para o seu negócio. Esteve presente na palestra Hostels de Manaus, Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, e outras regiões o Brasil.

Conduzindo as discussões sob o ponto de vista ambiental desde 2010, o CIHAT trouxe um espaço dedicado a sustentabilidade. Na programação, o Fórum CNTur de meio ambiente e turismo sustentável levou a premissa do Ano Internacional do Turismo Sustentável, segundo a ONU. Dividido em três partes, o seminário integrou personalidades importantes do ramo como José Zuquim, Diretor da agência de viagens Ambiental Turismo, que discorreu sobre a importância do Turismo ambiental principalmente em sincronia com a cultura dos atrativos ou das etnias visitadas, tomando o cuidado sempre com o respeito aos usos e costumes locais, muito além só da visão tradicional da sustentabilidade, ou seja, respeitando um “quarto” pilar que é o cultural. Contou também com a participação do Diego Gazola, publicitário, gestor ambiental, ativista e criador do site Muda de Ideia; e Jarbas Favoretto, presidente da AMITUR, que trouxe a sua rica história com o Turismo de mais de 50 anos e principalmente sua mais recente vitória acerca da legislação sobre cidades de interesse turístico no Estado de São Paulo, explanando como as verbas serão destinadas e como será controle delas através do município pelo COMTUR local.

No segundo bloco, houve a presença da Comendadora e Chanceler Ambiental Patrícia Penna que abordou a visão do estado para o Turismo Ambiental com a colaboração do Sr. Wagner Santos da Secretaria do Verde e Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da cidade de Campinas, mostrando como a prefeitura conseguiu, com pouco capital, formar uma rota ciclista de grande circuito na cidade.

Após as apresentações foi feita uma roda de conversa em que todos palestrantes e plateia colocaram seus pontos de vista, o que veio engrandecer ainda mais a discussão, principalmente sobre criações de novos destinos turísticos.

Em paralelo as tendências e os novos desafios do Turismo houve a Feira Internacional de Gastronomia, Hotelaria e Sustentabilidade no Turismo (Fistur), que disponibilizou produtos e serviços para empreendimentos do Turismo, com áreas para exposição, demonstração e rodada de negócio.