quarta-feira, novembro 20, 2019

A Fhoresp (Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de São Paulo) reuniu, na manhã de hoje (20), seus diretores para deliberar sobre diversos assuntos, mas os destaques foram a nova Lei da Gorjeta e os 30 anos de fundação da entidade e do CIHAT.

O presidente da entidade, Nelson de Abreu Pinto, abriu a reunião saudando os presentes e fazendo alguns comunicados. Na sequência, o advogado Carlos Augusto Pinto Dias falou sobre a Lei da Gorjeta. Os diretores puderam esclarecer as dúvidas em relação ao tema para repassar aos estabelecimentos de suas bases. Dias também falou sobre a Convenção Coletiva de Trabalho, que será assinada pelos sindicatos patronal e dos trabalhadores de bares e restaurantes, na próxima sexta (21). A convenção já trará as adequações a lei 13.419.

A realização do 30º CIHAT (Congresso Internacional de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo) coincide com os 30 anos de fundação da Fhoresp. A programação do congresso, que acontecerá entre os dias 6 e 8 de novembro, será especial, e uma série de ações também está sendo preparada para comemorar o aniversário da federação mais antiga da CNTur. Uma das ações será uma parceria com bares e restaurantes em prol da Apae de São Paulo. A ideia é espalhar urnas para recolher o cupom fiscal. A campanha funcionará da seguinte forma, o consumidor que prefere não pedir a nota fiscal paulista pode doar seu cupom para a entidade. Essas notas se transformam em créditos para a entidade que cuida de crianças portadores de deficiência intelectual. Além da Fhoresp, a campanha contará ainda com o apoio da CNTur e do SindResBar-SP.

O vice-presidente de comunicação da Fhoresp, Edson Luiz Pinto, também conduziu alguns assuntos. O primeiro sobre o descanso de um domingo ao mês para os funcionários do setor e alertou que o Ministério do Trabalho orientou que cada sindicato deve seguir o que consta no acordo coletivo. Depois, falou sobre a desobrigação de bares, restaurantes e hotéis em contratar nutricionistas e sobre a Medida Provisória 764, de 2016, aprovada pelo Senado, no último dia 31, que permite que comerciantes cobrem preços diferentes para pagamentos em dinheiro e no cartão de crédito ou débito. A medida ainda aguarda a sanção do presidente da República. Finalizando, o vice-presidente de comunicação falou sobre o Airbnb e seus impactos no setor de hotelaria.

This is a Sidebar position. Add your widgets in this position using Default Sidebar or a custom sidebar.